Seja bem vindo
Iguatemi,25/02/2024

  • A +
  • A -

JOIAS: Defesa de Bolsonaro pede acesso a depoimento de Mauro Cid


JOIAS: Defesa de Bolsonaro pede acesso a depoimento de Mauro Cid


A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, pediu a Alexandre de Moraes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), o acesso à integra dos depoimentos prestados nesta quinta-feira, dia 31 de agosto, à PF (Polícia Federal), no inquérito que apura a venda ilegal de joias recebidas por comitivas do governo Bolsonaro durante viagens oficiais.

Na petição direcionada a Moraes, os defensores do casal afirmam que os depoimentos "constituem elementos já efetivamente documentados" e pedem "acesso imediato a esses documentos", além de sua inclusão nos autos do processo.

O casal Bolsonaro faz parte da lista de oito citados no inquérito das joias que foram convocados pela PF a depor na quinta, em Brasília e São Paulo. Além deles, foram intimados a depor:

Mauro Cid: ex-ajudante de ordens de Bolsonaro

Mauro Lourena Cid: pai de Cid, general da reserva que foi colega de Bolsonaro na Aman

Frederick Wassef: advogado de Bolsonaro

Fabio Wajngarten: ex-chefe da comunicação do governo Bolsonaro

Marcelo Câmara: ex-assessor especial de Bolsonaro

Osmar Crivellati: ex-assessor de Bolsonaro

As defesas de Bolsonaro, Michelle, Wajngarten e Câmara informaram antes dos depoimentos que eles ficariam em silêncio. Em nota, os defensores dos quatro disseram que tomaram essa decisão por julgarem que o Supremo Tribunal Federal (STF) não é a instância adequada para a investigação.

Já Mauro Cid, segundo apuração, falou à PF por mais de nove horas. O advogado Cezar Bittencourt, que representa Cid, afirmou que ele não fez acusações contra Jair Bolsonaro em seu depoimento. Também disse que seu cliente "assumiu tudo".



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login