Família pede ajuda para cuidar de bebê que nasceu com malformações múltiplas em MS

Família pede ajuda para cuidar de bebê que nasceu com malformações múltiplas em MS

Por G1/MS 21/11/2017 - 21:53 hs
Foto: Reprodução/Facebook
Família pede ajuda para cuidar de bebê que nasceu com malformações múltiplas em MS
Foto usada em campanha na internet para ajudar Erick

Erick tem apenas cinco meses, apesar do pouco tempo vida, já passa por ínúmeras dificuldades por causa das malformações múltiplas que tem. O bebê nasceu sem os lábios, com pálpebras invertidas, sem musculatura abdominal, bacia exposta, coluna torta, testículos internos, mãos, pés, orelhas e nariz mal formados.

Todos esses problemas exigem muito da família. Por falta dos lábios, Erick se alimenta por meio de sonda. O equipamento também é usado para que ele urine, já que não possui órgão sexual externo. Devido aos olhos, que não fecham, a mãe Poliana precisa colocar colírio de meia em meia hora. A partir das 20h ela aplica um gel para que a criança durma sem que haja ressecamento.

"Ele já passou por quatro cirurgias. A primeira ele fez com cinco dias de vida para fazer os dois buraquinhos na barriga dele para que ele pudesse fazer xixi. Com uns dois meses abriram a barriguinha dele para fazerem uma biópsia para saber qual o sexo. Foram duas plásticas para reconstituir os lábios, mas não deram certo porque ele não tem a musculatura facial", contou a mãe Poliana Pontes de Oliveira.

O que dificulta a situação são os cuidados com a criança, que exigem gastos que vão de coisas simples como leite para a alimentação até o tratamento, que envolve acompanhamento médico especializado. O gasto, de acordo com a mãe, está fora das possibilidades do orçamento da família.

Familiares e amigos resolveram fazer uma campanha na internet para arrecadar dinheiro. "Depois que eu saí eu não consultei mais com a cirurgiã pediátrica. São trezentos reais a consulta. E nós não temos condições de pagar. E ela falou que só dá para operar ele com um ano e meio para colocar os testículos no lugar. Esperamos receber ajuda para as cirurgias dos olhos e boca. Dia vinte e nove eu tenho uma consulta marcada com cirurgião", contou.

Por outro lado, a família tem recebido boas notícias. Pessoas comovidas com a mobilização começaram a ajudar, de acordo com Poliana. "Eu tenho recebido bastante doação de leite e colírio." Uma boa notícia que os familiares receberam é a respeito do desenvolvimento neurolófico do pequeno Erick. "A vida dele, neurológica, vai ser normal. É uma criança normal."