VÍDEO: Peão que morreu pisoteado por touro usava equipamentos de segurança

Por Correio do Estado 10/07/2018 - 07:09 hs

VÍDEO: Peão que morreu pisoteado por touro usava equipamentos de segurança
Uéliton teve morte imediata dentro da arena - Foto: Foto: Divulgação

O peão de rodeio Uéliton Flávio de Oliveira, 24 anos, que morreu pisoteado por um touro enquanto competia na final de um torneio na cidade de Paranaíba, usava todos os equipamentos de segurança obrigatórios na competição, segundo informou o juiz da arena, Marcos Carenga. Prefeitura de Paranaíba decretou luto oficial pela morte do peão.

O juiz da arena disse ao site JP News que para um montaria é obrigatório o uso de colete, que protege o tronco do peão, e o capacete é opcional. Ambos os equipamentos eram usados por Uéliton no momento do acidente. No entanto, vítima foi atingida na nuca pelas patas traseiras do animal. 

“O momento é muito triste, meu coração está partido. Eu fiquei trêmulo o tempo todo, querendo que acabasse logo”, disse.

Conforme Carenga, Uéliton tropeçou ao descer do boi e não conseguiu sair de debaixo do animal a tempo, tendo o touro o pisoteado. Logo após a tragédia, os peões que ainda aguardavam para competir não queriam se apresentar, mas o fizeram em respeito ao público que acompanhava o torneio.

“Eu estava nos fundos dos bretes e tinha mais duas montarias para a semifinal. O próximo peão não queria montar, ele chorou muito e eu me emocionei também com a cena. Os meninos se reuniram e decidiram que iriam continuar, pois o Flavinho morreu fazendo o que gosta. Eles decidiram que o rodeio terminaria pelo Flavinho”, afirmou.

Uéliton montava em touros desde pequeno e já havia ganhado prêmios como motocicleta e dinheiro.

O corpo de Uéliton vai ser sepultado às 16h de hoje (9), no Cemitério Municipal de Paranaíba.

ACIDENTE 

O peão Uéliton Flávio morreu ao ser pisoteado por um touro na noite de ontem (8), na final do rodeio que marcava encerramento de exposição agropecuária na cidade de Paranaíba. A vítima foi derrubada e em seguida atingida na nuca pelas duas patas traseiras do animal.

Segundo a equipe de primeiros-socorros, a morte foi imediatada. Ele era o 11° colocado na disputa pelo prêmio e o acidente ocorreu quando ele estava perto de completar o tempo mínimo de oito segundos sobre o touro.