PONTA PORÃ:Condição de IML na fronteira coloca em risco trabalho pericial

Por Correio do Estado 01/01/2018 - 20:32 hs
Foto: Tião Prado

Situação de unidade do Instituto de Medicina Legal em Ponta Porã, região de fronteira, estaria colocando em risco o trabalho pericial que atesta mortes e identifica a materialidade de crimes envolvendo homicídio e violência contra a mulher.

A estrutura do prédio estaria em péssimas condições, além de haver falta de material. A precariedade resultou em envio de ofício do vereador de Ponta Porã, Daniel Marques (MDB), ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), pedindo a construção de uma nova unidade.

Segundo o vereador, é necessário a construção de um novo IML “do alicerce ao acabamento, pois não podemos correr o lamentável risco de haver somente uma pintura básica no local, e que de fato não irá solucionar em nada o problema”, afirmou.

A exigência foi feita por meio de ofício n° 387/2017-DM, encaminhado ao gabinete da Governadoria, em Campo Grande.

De acordo com informações do Porã News, o vereador alega que “o atual espaço que abriga o IML em Ponta Porã, além de não atender a demanda, encontra-se em situação de total precariedade em todos os quesitos: espaço e estrutura física inapropriados, falta de material, sem contar no matagal que volta e meia toma conta do referido local”, criticou.

Daniel Marques lembra que 2018 é ano de eleições e acredita na possibilidade de um devido retorno por parte de Azambuja.

“Certamente o atual governador irá concorrer novamente as eleições em busca de sua reeleição. Deve haver alguma obra ou benfeitoria de sua parte que chame a atenção de Ponta Porã, para que o mesmo possa pelo menos ser respeitado pelo povo, quando estiver em cima do palanque”, disse o vereador. Além de Ponta Porã, o IML atende as cidades de Bela Vista e Sete Quedas.

As três cidades ficam em área de fronteira, com índice de violência alto principalmente por conta de homicídios. As perícias realizadas nas vítimas auxiliam na investigação policial e na possibilidade de resolução dos crimes e condenação dos suspeitos.