Disputa para a Assembleia Legislativa de MS será acirrada levanta pesquisa Ranking

Por Diário da Mídia / Ranking Pesquisa 18/03/2018 - 11:28 hs
Foto: Paulo Fernandes

Centenas de pré-candidatos começam a pôr os pés na estrada em busca das 24 vagas na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. A Ranking Comunicação e Pesquisas foi consultar os eleitores e constatou que a disputa será grande nesta eleição de 2018.

Quem lidera a lista dos mais citados é Lídio Lopes (PEN), com 1,75%, seguido por Cabo Almi (PT), com 1,66%, mesma pontuação do Coronel David (PSC), Tatá Marques (Solidariedade) e Márcio Fernandes (MDB).

Vêm a seguir um bloco intermediário formado por Carlos Alberto Assis e Felipe Orro, do PSDB, com 1,58%. Logo depois, Antônio João (sem partido), Herculano Borges (Solidariedade) e Léo Matos (PSD) têm 1,50%; Lucas de Lima (Solidariedade) e Gérson Claro, 1,41%; Jamílson Name (PDT) e Zé Teixeira (DEM), 1,33%; Rinaldo Modesto (PSDB), Pedro Kemp PT) e Onevan de Matos (PSDB), 0,91%;

Completam o grupo dos que teriam sucesso nas urnas nesta corrida ao Palácio Guaicurus Júnior Mochi (MDB), Gilmar da Cruz (PRB) e Grazielle Machado (PR), com 0,75%; Paulo Siufi (MDB), os tucanos Mara Caseiro e Maurício Picarelli, com 0,66%; enquanto a última vaga seria disputada por Paulo Corrêa (PR) e Douglas Melo – cada um teve 0,58% das citações.

Atualmente três deputados estaduais trabalham suas candidaturas à Câmara dos Deputados: Eduardo Rocha, Beto Pereira e George Takimoto. Se isso ocorrer, três vagas estariam abertas e os mais próximos delas na amostragem são Chiquinho Telles (PSD), Pastor Jeremias (PTdoB) e Enelvo Felini (PSDB), que alcançaram 0,50% de intenções de voto.



Bem próximo dos últimos integrantes do bloco dos virtualmente eleitos de acordo com a amostragem forma-se um grupo com Amarildo cruz (PT), José Carlos Barbosinha (PSB), João Grandão (PT), Pedrossian Neto (PSD), Renato Câmara (MDB) e William Maksoud (PMN). Todos estes tiveram 0,41% e ficaram à frente de Antonieta Amorim (MDB), Tita Queiroz (MDB), Cláudio Sertão (Podemos) e Maicon Nogueira (MDB), com 0,33%. 

De 0,25% até 0,08% foram citados outros 45 nomes pelos eleitores consultados. Os que não souberam ou não responderam à pergunta sobre em quem votariam para deputado (a) estadual se as eleições fossem hoje são 57,92%.



 
Registrada no Tribunal Regional Eleitoral (MS-09695/2018) e Tribunal Superior Eleitoral (03086/2018), a pesquisa ouviu 1.200 eleitores dos 79 municípios, no período de 11 a 15 deste mês. O
intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro 2,83 pontos percentuais, para mais ou para menos.