PARANÁ: Ostentação nas redes sociais mostra estilo de vida levado por acusado de fraude

Por O Bemdito 05/07/2018 - 07:32 hs
Foto: Reprodução/Facebook
PARANÁ: Ostentação nas redes sociais mostra estilo de vida levado por acusado de fraude
São diversas fotos em que Itamar aparece pilotando um jet ski

Jet ski, lanchas, quadriciclos e festas. Assim são as fotografias postadas por Itamar Silva Pereira em sua página na rede social Facebook. E elas dão o tom do estilo de vida que o acusado de fraude bancária levava.

Itamar foi preso por volta das 11h30 desta quarta-feira (4) em Umuarama. Policiais Civis do Distrito Federal, com apoio da PC de Umuarama, cumpriram mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva na casa do acusado, localizada na rua Pará, Zona II.

No imóvel, um sobrado localizado em região nobre da cidade, foram apreendidos um Camaro de cor amarela e um Ford/Edge (avaliado em sites de revenda de veículos por aproximadamente R$ 80 mil).

Pelos menos outros quatro veículos de propriedade do detido devem ser apreendidos pela polícia, entre eles caminhões e carretas – de uma empresa que ele tem em sociedade com um irmão.

Em sua página no Facebook, consta que o acusado trabalhou na empresa Improv Comedy Clubs – uma franquia de clube de comédia localizada nos Estados Unidos.

Também em seu Facebook, Itamar costuma fazer postagens de ‘bom dia’ e ‘boa noite’, com frases de motivação, bíblicas e pensamentos amplamente difundidos nas redes sociais. Na manhã desta quarta ele publicou: “BOM DIA: A única coisa que não muda é que tudo muda”. Em outra oportunidade postou: “BOA NOITE: Pense o bem. Queira o bem. Faça o bem. Semeie o bem. Que o retorno vem. Ser generoso e distribuir coisas boas faz bem pros outros e pra gente também!”.

Acusação

A investigação realizada pelos policiais do Distrito Federal aponta que Itamar invadia computadores das vítimas através de roteadores que utilizam senha padrão. Ele enviava um vírus que aparentemente não causava nada. Porém, quando a vítima acessava sua conta bancária do computador infectado acabava sendo direcionada a uma página falsa – geralmente hospedada nos Estados Unidos.

Aproximadamente 100 contas eram invadidas todos os dias. As vítimas estão espalhadas por todo o Brasil. A Polícia Civil do Distrito Federal está monitorando Itamar há cerca de 12 meses, porém, acredita-se que ele esteja atuando há muito mais tempo.

A investigação ainda não tem um valor exato movimentado pelo acusado em suas ações. Porém, estima-se que sejam milhões de reais.